Subscreva via RSS Feed Connect on LinkedIn Siga-me no YouTube

Curioso a curiosidade da vida poder desaparecer

curiosidade

Poderíamos escrever a nossa vida em livro, durante os primeiros anos, cheia de aventuras todos os dias, as primeiras vezes de tudo, tudo aconteceu um dia uma primeira vez, e era entusiasmante, excitante mesmo…. Um dia e há sempre um dia, reparámos que escrevíamos folhas exactamente iguais. A vida tinha perdido o encanto, a curiosidade do desconhecido tinha desaparecido. Estávamos amorfos, sem graça. As perspectivas, essas…, nem pensar, nem mais uma folha do livro seria escrita, seria penoso.

A curiosidade infantil.

E se… Hoje, resumíssemos estes anos a uma simples folha, uma só folha, e mergulhássemos de novo na descoberta, na curiosidade infantil, no entusiasmo que nos faz vibrar de energia e acelera o bater do coração. De novo apaixonados pela vida, permitir que a vida viva em nós!

Proponho a quem não o faz, voltar a “escrever”…, a quem o faz ou sempre o fez,  Obrigado, são fonte de inspiração.

 

Corte com os paradigmas e solte a sua curiosidade,  4 vídeos grátis gravados ao vivo e com testemunhos, atreva-se a viver alegre e feliz.

 

Abraço e alegria.

Paulo José Silva

 

#curiosidade”

 

Sobre o Autor:

Paulo José Silva está ligado ao Internetwork Marketing, e ao Desenvolvimento Pessoal como orador em workshops e sessões individuasi. Tem o nível III de Reiki, e é Co-fundador da KognosPédia . Atento desde cedo às questões da vida e à própria vida. Este estar atento, este querer saber mais que sempre privilegiou, levou-o ao longo dos anos a desenvolver as suas competências e percurso profissional na área da formação e desenvolvimento pessoal do individuo. No inicio dos anos 90, participou no curso de especialização, Dale Carnegie – Comunicação Eficaz e Relações humanas, e a partir daí, a constante procura aumentou e levou-o a ler, ouvir e ter formação com variadíssimos autores e motivadores entre eles: Jim Rohn, Carol Tuttle; Marc David; Jefferey Combs; Chris Howard; Hale Dwoskin do Método de Sedona, onde para além do curso básico, fez o retiro de sete dias em Sedona, nos EUA em 2008. Neste momento está com vários projectos e procura colaboradores na área de Internet Marketing.

Comentários (3)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. Fátima Fernandes diz:

    Para muitos crescer significa perder a irreverência, a curiosidade e a criatividade que geralmente caracterizam as crianças. A educação repleta de paradigmas e a rotina desgastante vão tolhendo nos adultos a capacidade de criar e chegam mesmo a adormecer a constante mágica da vida, que é a capacidade de renovar-se, de caminhar em direção aos sonhos que alimentam o nosso pensamento e dão força às nossas atitudes e ações. Criar significa descobrir o arco-íris em cada dia, que é sempre diferente. Tal como a infância não é cor-de-rosa ou azul-bebé, as fases do adulto não têm que ser cor cinza, escurecendo com o passar dos anos. Mas tudo depende da forma como cada um encara a vida, deixa fluir a intuição e tem coragem de viver cada momento como uma experiência única, sendo sempre um pouco criança, que arriscando, caminham para o desconhecido e falam com o coração.nn1

    • Paulo José Silva diz:

      Olá Fátima, obrigado pelo teu comentário.
      É mesmo uma opção de cada um a forma como se encara a vida. A grande vantagem que temos ao estar conscientes é que podemos num segundo alterar a forma como a encaramos.
      Beijos e alegriann1

  2. Grande Ponto de partida e ponto de chegada este: o sair para encontrar a curiosidade perdida!
    Mas ao mesmo tempo este é um caminho para nos revelarmos a nós próprios: viver com curiosidade e aceitar quem somos e queremos desvendar,saber e conhecer!

    Agradeço a tua presença no universo de tantos!nn1

Deixar uma resposta